Google Merchant, Merchant Center, Google Shopping, Google Ads… Se trabalhas com eCommerce, estes nomes não te são estranhos ou pelo menos não deveriam ser.
Estas plataformas são, como o nome já indica, disponibilizadas pela Google e apresentam vantagens tanto para quem vende quanto para quem deseja fazer uma nova compra. Isto porque, para o comprador, torna-se possível avaliar diversas possibilidades e comparar preços. Tudo em um só ecrã e ao alcance de uma rápida pesquisa!

Para o vendedor, algumas das vantagens são:

  1. Independentemente do tamanho e do reconhecimento da tua marca, através da correcta escolha e utilização das keywords no título e descrição do produto, ele ganha destaque. Consequentemente, isto também ajuda a aumentar a notoriedade do teu negócio.
  2. Quem pesquisa já tem um interesse mais aprofundado naquilo que estás a vender. Ou seja, as leads obtidas através do Google Shopping são mais qualificadas. Já sabem o que esperar do produto em questão e, por isso, há também uma diminuição no bounce rate.
  3. É visual! Eu sei que já não aguentas mais ouvir sobre o maior impacto das imagens em relação ao texto. E é um facto! Estudos demonstram que Ads do Google Shopping têm taxas de conversão 26% maiores e o custo por clique (CPC) é 23% menor do que os anúncios com texto.

No entanto, com tantas vantagens, também é preciso ter atenção ao detalhe! Estes são os 5 erros que, depois de leres este artigo, nunca mais poderás cometer:

  1. URL incorreto

    Sim, este pode parecer um erro absurdo. Mas, ao ter em conta que uma empresa possui um vasto número de produtos na plataforma, é possível perceber a origem do engano. Como evitá-lo? Trabalha sempre com tabelas com links específicos para cada produto no Google Merchant. Assim, garantes a satisfação do cliente (que não será direcionado para uma página errada) e o aumento das vendas.

  2. Imagens com baixa qualidade

    Uma das vantagens do Google Merchant é justamente a utilização de imagens. Por isso, é importante ter um cuidado redobrado para garantir que todos os ficheiros cumpram as regras da plataforma. Por exemplo: as imagens devem ter, no mínimo, 800px x 800px. Caso sejam maiores, melhor ainda! A explicação é simples. Afinal, quanto melhor a qualidade da imagem, melhor a experiência do utilizador.

    Google Merchant

  3. Produtos indisponíveis ou com preços desatualizados

    Vamos imaginar uma situação? Queres comprar um livro, fazes uma pesquisas e aparecem várias opções no Google Shopping. O primeiro resultado está com 20% de desconto. Óptimo! Carregas na imagem e descobres que, afinal, a promoção já não é válida e o livro voltou ao preço normal. Voltas e escolhes a segunda opção, sem promoção, mas com o preço alguns cêntimos mais em conta.

    Qual a moral da história? O primeiro vendedor pagou pelo clique, mas não vendeu. Afinal, frustrou as expectativas do comprador ao não cumprir com o anunciado. Como evitar esta situação? Uma tabela bem organizada e sempre atualizada, com a quantidade de volumes no stock, bem como com o preço correcto, é a tua melhor amiga!

  4. Títulos longos

    Menos é mais! Afinal, o Google Shopping disponibiliza apenas 70 caracteres para o título. Por isso, utiliza-os com sabedoria! Nesta altura do processo de compra, o utilizador possivelmente já conhece a história e curiosidades sobre o produto. O que ele procura são diferentes opções do mesmo modelo para avaliar as melhores condições. Então, ao escrever o título, é indispensável transmitir as informações que são mais relevantes e úteis para o consumidor.

    Google Shopping

  5. Atenção às notificações

    Muitas vezes, na correria das nossas funções, acabamos por ignorar os alertas que as plataformas enviam. São apenas notificações, não é mesmo? Não! Mensagens de erros, notificações e avisos existem com os seus propósitos. Então, em vez de ignorá-los, verificar as mensagens e agir de acordo com elas é uma boa prática que leva à optimização das campanhas. Afinal, “quem” melhor do que a própria plataforma para informar o que pode ser melhorado?

 

E então, tudo em ordem para a tua próxima campanha no Google Shopping? O Nelson Peixoto ainda tem muitas outras dicas a partilhar.
Aproveita o desconto early bird válido até 10 de Setembro e agarra já a tua vaga no curso de Google Shopping + Merchant Center. Vagas limitadas!

 

Fontes:

HeraldBee

StoreGrowers